Home > Associados
Associados > Tabagismo X Saúde Bucal

Controle do tabaco, questão de saúde bucal

O tabagismo mata 5 milhões de pessoas por anos no mundo.

O câncer bucal e a doença periodontal estão entre os mais significantes efeitos do tabaco. Profissional de saúde tem importante papel no controle do fumo, para promoção de saúde e prevenção de danos.

Todos sabemos das inúmeras enfermidades sistêmicas relacionadas ao tabagismo, como doenças cardíacas, pulmonares e tumores. A saúde bucal sofre conseqüências indesejáveis também.Há um risco aumentado para câncer de boca, doença periodontal, cárie e perdas dentárias.

Ao longo do tempo, percebeu-se que mesmo quando a qualidade da higiene é semelhante entre um grupo de fumantes e de não fumantes, nos fumantes encontraremos uma perda de inserção óssea e risco maior de doença periodontal, que acomete os tecidos de sustentação do dente (gengiva, osso alveolar e ligamento periodontal). Os fumantes estão mais propensos a infecções por bactérias periodontais e têm seu mecanismo de cicatrização prejudicada.

Além de tudo isso tem o lado estético, muito valorizado profissional e pessoalmente nos dias de hoje. Os dentes dos fumantes ficam impregnados de manchas que não saem com a escovação diária, sendo necessário a procura de um Cirurgião Dentista para removê-las. Restaurações estéticas com resina composta têm sua durabilidade diminuída devido ao escurecimento das mesmas pelo alcatrão e nicotina.

O Dia Mundial Sem Tabaco foi instituído pela Organização Mundial da Saúde (OMS), desde 1987, com o objetivo de chamar a atenção da mídia e da população para os males causados pelo tabaco à saúde e estimular a reflexão em torno das leis de regulamentação da produção, propaganda e consumo. O tema da data este ano é Ambientes Livres da Fumaça, alertando para a exposição passiva dos não-fumantes, entre eles crianças e jovens, aos malefícios do fumo.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), seguindo o tema da comemoração e também uma tendência que já ocorre em países da Europa, propôs resolução que determina o funcionamento de salas destinadas exclusivamente para o uso de cigarros, charutos, cachimbos e outros produtos derivados do tabaco. Essa regulamentação permitirá que o fumo seja totalmente proibido em bares, restaurantes, danceterias ou qualquer outro local fechado, público ou privado, já que os usuários deverão fumar somente nos espaços reservados para esta finalidade.Atualmente, o uso desses produtos só é permitido em áreas ao ar livre ou em ambientes coletivos convenientemente arejados. Com o novo regulamento proposto pela Anvisa, deverão ser obedecidos requisitos mínimos para o funcionamento das salas exclusivas para fumar, que deverão possuir, por exemplo, sistema de climatização específico e seus materiais e mobiliário devem ser feitos de materiais não combustíveis e que minimizem a absorção da fumaça. Além disso, no interior da sala serão proibidas atividades de entretenimento, o consumo de produtos alimentícios e a comercialização de derivados do tabaco, entre outras restrições. As salas ainda devem ter frases e imagens de advertência definidas pela Anvisa e no mínimo 4,8 metros quadrados e, pelo menos, 1,2 metro quadrado por fumante. Segundo a resolução, o acesso a esses locais será proibido para menores de 18 anos.

Que tal pensar nisso?

Um sorriso bonito e saudável aproxima as pessoas!

voltar


Na área restrita você encontra:


DENTALPAR - CRO 4418
RESPONSÁVEL TÉCNICO:
Armando Rodrigues Filho
CRO 31 426